Com a chegada do frio, passamos a priorizar atividades como ficar em casa no sofá a ver televisão ou ficar à lareira. Mas, convenhamos, são momentos que podem pôr em causa a adoção de um estilo de vida ativo e saudável. Não é fácil combater a preguiça e encontrar disposição para treinar na estação mais fria do ano, mas a prática de exercício físico deve ser regular, pelo que abandonar os treinos é um erro que terá consequências para a saúde do nosso corpo.

Posto isto, quais os maiores benefícios da prática de exercício físico no inverno?

01. Aumenta o gasto calórico e ajuda a perder peso

Treinar com temperaturas mais baixas promove um gasto calórico mais elevado, quer pela transformação da gordura, quer pelo trabalho que o corpo faz para repor os valores de temperatura normais. Segundo estudos realizados, a prática de exercício físico no inverno aumenta até cerca de 30% o número de calorias queimadas. Assim sendo, o inverno pode, de facto, ser sinónimo de um número bem mais significativo de calorias gastas durante o exercício.

02. Combate os excessos alimentares

Com a chegada do inverno o apetite aumenta e isso deve-se ao facto do metabolismo acelerar o seu funcionamento até cinco vezes mais para manter a temperatura do corpo ideal (36,9ºC). Além disso, com a aproximação do Natal, é mais fácil cometer alguns abusos na alimentação. Como tal, praticar exercício nesta época vai ajudar a que pelo menos o aumento das calorias ingeridas não se manifeste.

03. Aumenta a sensação de bem-estar

Os dias de frio nem sempre ajudam a manter a disposição e a preguiça de praticar exercício físico aumenta. Contudo, está comprovado que a prática de exercício físico é uma excelente opção para melhorar o humor. Ao treinar, haverá uma maior concentração de endorfina, substância que contribui para aumentar a sensação de bem-estar do organismo, que, consequentemente, ajuda a combater sintomas de depressão.

04. Proporciona uma vida mais ativa e combate o sedentarismo

Uma das consequências de ficar parado no inverno é precisamente o aparecimento de doenças. Entre elas, a obesidade, os problemas de coluna, as gripes e constipações, entre outras. Para quem não for adepto de ginásio ou de treinos ao ar livre, praticar exercício físico em casa também pode ser uma boa opção. Ou seja, chega de arranjar desculpas para não pôr o corpo em movimento.

05. Evita as dores nas articulações

Os termómetros começam a marcar temperaturas mais baixas, o que obriga a cuidados redobrados com a saúde. O frio provoca uma contração dos músculos e das articulações, bem como uma vasoconstrição dos vasos sanguíneos, agravando as dores. O controlo do peso é fundamental para evitar dores articulares. O excesso de peso é um fator de risco para doenças e inflamações das articulações, nomeadamente para a osteoartrose. Através da prática regular de exercício físico há um maior fortalecimento dos músculos o que, por sua vez, contribui para a diminuição das dores nas articulações. Contudo, é importante consultar um profissional para saber que tipo de exercício é o mais indicado para cada caso.

06. Reforça o sistema imunitário

É precisamente no inverno que as diferenças de temperatura entre o exterior e o interior são mais acentuadas. Com isso, chegam as gripes, as constipações, as amigdalites e afins, que não poupam adultos ou crianças. Ora, do que precisamos é que as ‘defesas’ do nosso organismo, reunidas no sistema imunitário, estejam a cem por cento. E se há alguma coisa que podemos fazer para tornarmos este sistema mais forte e resiliente é praticar exercício físico.  

Está comprovado que praticar exercício físico no inverno oferece inúmeros benefícios, mas é determinante não esquecer a importância de aliar a atividade física regular a uma alimentação equilibrada, assim como ter um sono reparador e tranquilo. A prática regular de  exercício físico é essencial para manter um corpo saudável, com qualidade de vida e longe das doenças.