Para a prática de atividade física, como qualquer tipo de desporto, é fundamental ter noção de como o corpo se comporta e de como se deve comportar. A isto damos o nome de consciência corporal no treino, que permite não só a melhorar a performance, como também obter resultados mais duradouros e prevenir lesões.

O que é a consciência corporal?

Deve ser desenvolvida e ajuda a compreender os movimentos e os limites do corpo. Ao ter noção da localização das articulações, o risco de provocar uma lesão ou fazer esforços inadequados é muito reduzido.

Qual a interferência da consciência corporal no treino?

O nosso corpo responde aos desequilíbrios através da  propriocepção, que envolve a consciência da postura, do movimento, das várias partes do corpo e das mudanças no equilíbrio. É, por isso, responsável por dar informação ao nosso cérebro quando nos encontramos em situações de desequilíbrios, instabilidade ou problemas posturais. Consequentemente, esta informação possibilita a capacidade de se detetar a posição das nossas articulações durante um exercício ou um movimento.

Desenvolver a consciência corporal

Não há dúvidas que a melhor maneira de desenvolver a consciência corporal passa por ter uma vida mais ativa, o que, inevitavelmente, impede a degradação dos músculos e articulações. 

Estas indicações podem fazer toda a diferença quando se trata de desenvolver a consciência corporal:

  • aquecer bem, sobretudo a zona que será mais solicitada no treino;
  • treinar com o peso do corpo ou menos carga para isolar os músculos que serão trabalhados;
  • executar os exercícios de forma lenta e controlada.

 

Em suma, ter uma boa consciência corporal possibilita a execução correta dos exercícios e movimentos, previne lesões, permite retirar maior rendimento do(s) exercício(s) e obter melhores resultados.