Sabe a diferença entre os diferentes tipos de açúcar e quais são os açúcares ocultos nos rótulos dos alimentos? 

Açúcar é açúcar, ou seja, irá fornecer calorias quase vazias! O seu consumo em excesso pode causar diversos problemas no nosso organismo, como aumento de peso, diabetes, entre outros.⠀

Como tal, é importante estar atento às quantidades e ter moderação no seu consumo. Ou seja, não adianta escolher a opção “mais saudável”, mais cara e cheia de nutrientes, se acaba por consumir em exagero e, pior ainda, diariamente.

Tipos de açúcar⠀

Açúcar de coco – obtido da palmeira do coco e, assim como o mascavado, é bruto e natural, pois não passa por processamentos químicos.

Demerara – obtido da secagem do melado de cana, sem uso de aditivos químicos. É a versão sólida mais bruta e que preserva minerais como ferro e cálcio. Tem um sabor mais suave do que o mascavado.

Mascavado não é refinado e as propriedades nutricionais da cana-de-açúcar são preservadas. Há um maior teor de vitaminas e minerais, como ferro e cálcio, embora não seja muito significativo. É um açúcar menos solúvel, com um sabor mais suave. 

Refinado – Trata-se de um açúcar de cana submetido a um processo de refinação, no qual se verifica uma perda praticamente total das vitaminas e minerais que o compõem. É tratado com enxofre e soda cáustica e perde os nutrientes. 

Líquido – resulta da dissolução do açúcar em água. Usada em bebidas gaseificadas, doces, gomas, etc.

Mel é constituído, na sua maior parte (cerca de 75%), por hidratos de carbono, nomeadamente por açúcares simples (glucose e frutose). É também composto por água (cerca de 20%), por minerais (cálcio, cobre, ferro, magnésio, fósforo, potássio, entre outros), por cerca de metade dos aminoácidos existentes, por ácidos orgânicos (ácido acético, ácido cítrico, entre outros) e por vitaminas do complexo B, por vitamina C, D e E. Possui ainda um teor considerável de antioxidantes (flavonóides e fenólicos).

Cristal – obtido da centrifugação do caldo de cana que é clareado com enxofre e soda cáustica.

Orgânico – cultivado sem a utilização de agrotóxicos e sem componentes químicos artificiais no processo de industrialização. Possui o mesmo poder adoçante do açúcar refinado, mas é mais caro, mais grosso, mais escuro e com melhor valor nutricional.

Como reconhecer o açúcar oculto nos rótulos dos alimentos

A leitura dos rótulos é essencial para detetar a presença de açúcares nos alimentos. Mesmo assim, a Ordem dos Nutricionistas verifica que 40% dos portugueses não percebe os rótulos dos alimentos.

Pontos deve ter em atenção:

  • Verificar em que lugar aparece o açúcar na lista de ingredientes: quando consta nos primeiros lugares da lista significa que está presente em grandes quantidades.
  • O açúcar pode aparecer disfarçado ou com outras denominações: açúcar invertido, dextrose, glicose, glucose, mel, xarope de milho, xarope de glicose, frutose, sacarose, maltose, lactose, maltodextrina, polidextrose, extrato de malte, etc.

Acima de tudo, deve ter atenção não só ao açúcar que acrescenta nas bebidas/preparações durante o dia, mas também aos açúcares ocultos nos produtos industrializados. Dica: O paladar é extremamente adaptável. Reduza aos poucos a quantidade de açúcar que consome e aproveite o sabor natural dos alimentos.⠀