O que comer antes do treino?

Tal como na refeição pós-treino, também no pré-treino devem ser consideradas as necessidades energéticas totais do dia, idade, género, altura, peso, composição corporal, tipo de treino, duração e intensidade realizadas.

A importância da refeição pré-treino

A alimentação antes do treino tem como principal objetivo potenciar o rendimento físico durante o exercício.  Como tal, é fundamental garantir a ingestão de alimentos fornecedores de hidratos de carbono, para assim evitar o surgimento de sintomas como tonturas e enjoos (hipoglicemia). Além de diminuir o desempenho, pode levar ao surgimento precoce da fadiga muscular e consequentemente reduzir os ganhos. 

Para a obtenção de resultados é necessário seguir uma alimentação equilibrada de acordo com as necessidades individuais.

O que incluir na refeição pré-treino? 

Se a refeição for 1 a 2 horas antes do treino: privilegiar hidratos de carbono complexos, que são lentamente absorvidos, como o pão de mistura ou a aveia,  em conjunto com uma fonte proteica magra. 

Menos de 1 hora: optar por ingerir alimentos ricos em hidratos de carbono de absorção rápida (ex.: peça de fruta), pobre em gorduras e fibra e moderada em proteína.

Alguns aspetos a ter em conta:

  1. Mantenha uma hidratação adequada antes, durante e após o treino; 
  2. Prefira alimentos ricos em proteínas magras, como, por exemplo, peru, frango, ovos, queijo fresco, iogurtes;
  3. Evite refeições ricas em gordura;
  4. Caso se sinta confortável, não há contraindicações em relação à ingestão de cafeína.

Posso treinar em jejum? 

Há quem se sinta bem e confortável com a prática de exercício físico em jejum. Uma vez mais, vai depender da tolerância individual. 

Procure um profissional para uma orientação eficaz e direcionada aos seus objetivos.