Perder peso não é o mesmo que perder gordura. Para conseguir perder gordura, é necessário cumprir um requisito: estar em défice energético, ou seja, quando consumimos menos calorias do que o corpo precisa de queimar para o seu bom funcionamento. 

O nosso corpo só perde gordura quando esse cenário de défice calórico ocorre, no entanto, existe uma segunda fonte de energia disponível: tecido muscular

Então, como fazemos com que o corpo vá diretamente à gordura e não ao músculo quando precisar de continuar a queimar? 

Manter um bom aporte proteico

  • Tentar incluir iogurtes (magros, naturais, de proteína) e queijos magros (quark, fresco, fatiado) nas refeições intercalares.
  • Usar carne, peixe (incluindo enlatados), ovos (inteiros ou apenas claras), tofu ou soja nas refeições principais.
  • Testar receitas com whey ou proteína vegetariana/vegan para subir o seu aporte proteico.

No entanto, a quantidade de proteínas ingeridas diariamente varia de pessoa para pessoa.

Evitar comprar alimentos altamente calóricos

  • Bolachas, bolos, snacks, sumos, álcool, fazem disparar as calorias diárias. O ideal seria não comprar. Além de poupar dinheiro, ainda evita as idas ao supermercado.
  • Moderar o consumo de frutos gordos (nozes, avelãs, cajus, amêndoas) e chocolate negro.

Ao controlarmos a ingestão deste tipo de alimentos estamos a assegurar que o consumo de calorias durante o dia diminui consideravelmente. 

Ajustar as calorias

É importante controlar a dieta sem reduzir drasticamente as calorias ingeridas, já que o objetivo é perder peso sem perder massa muscular. O défice calórico diário deve ser baixo, mas sempre controlado e ajustado à necessidade de cada pessoa.

Aumentar a força

A melhor forma de conseguir o aumento da força é com exercícios de musculação. Como o objetivo é a perda de gordura, devem ser evitadas atividades físicas de alta intensidade. É aconselhável fazer uma pequena corrida de 20 ou 25 minutos a um ritmo muito confortável ou caminhar durante 45 ou 60 minutos.