Muitas vezes, a progressão ao nível do exercício físico pode estar onde menos esperamos. Existe um conjunto de fatores a controlar quando se inicia uma rotina de treinos que não só terão impacto na evolução dos treinos, como também ajudam a alcançar os resultados desejados.

É importante refletir em todos os aspetos da sua rotina diária, para então perceber se as ações concretizadas vão ao encontro dos seus objetivos. 

Sair da zona de conforto

Não significa que terá de sofrer (longe disso!), mas perceber que para chegar mais longe há esforços que devem ser feitos. Se mantém os mesmos hábitos de treino há meses não pode esperar por resultados diferentes.

Para evoluir é necessário que os estímulos ultrapassem, por vezes, o limite do nosso corpo. Assim sendo, escolha o seu limite: pode ser iniciar uma atividade nova, aumentar a carga, experimentar exercícios, enfim… 

O que o impede de ir além e poder começar já hoje?

Ter objetivos bem definidos

A definição de objetivos claros pode ser bastante decisiva. Seja para perder peso, para melhorar a resistência cardiorrespiratória ou para se sentir melhor, é importante saber o porquê de estar a treinar. 

  • Defina um objetivo principal (exemplo: correr 20 metros sem parar; perder 3kg de gordura); 
  • Defina um objetivo secundário (exemplo: correr 5km; perder 5 kg);
  • Mantenha o foco e não pare até conseguir concretizar esse objetivo. Os passos podem parecer pequenos, mas o sentimento de autossuperação é indescritível.

Manter a consistência

Começar, parar, (re)começar, parar. Este círculo vicioso só aumenta a vontade de desistir. Seja consistente. Comece por definir horários fixos para treinar e lembre-se: organização é a chave. 

Adotar uma frequência de treino ideal

Cada pessoa terá uma frequência de treino ideal. É importante que encontre a sua. Para conseguir evoluir é preciso aplicar alguma consistência aos seus planos. Como tal, assegure o equilíbrio entre o número de treinos semanais que o permita estimular o seu corpo para o seu objetivo, mas que lhe dê tempo para recuperar entre treinos e assim poder aplicar um novo estímulo nas próximas sessões.

Adequar a dieta ao nível de treino

Sem uma dieta ajustada ao nível de treino os resultados dificilmente aparecem. Não adianta querer fazer um treino intenso se está em défice calórico. Uma vez mais, é preciso encontrar o equilíbrio. O que come antes do treino e depois do treino vai impactar diretamente o seu rendimento e os seus resultados.